"A inteligência artificial irá transformar nossas vidas e nossos negócios, acredite você ou não."

May 5, 2017

 

Anderson Soares, cientista renomado e líder científico da DATA H, responde algumas perguntas sobre inteligência artificial feitas no projeto Campus#.

 

 

1-      Prof. Anderson, por que há 5 ou 10 anos não ouvíamos falar tanto em inteligência artificial? O que fez este tema vir à tona nos últimos anos?

 

Penso que três aspectos principais levaram a IA a um novo patamar de possibilidades de soluções. 1) O avanço significativo da disponibilidade de dados para fomentar uma sub-área da IA conhecida como Machine Learning; 2) A popularização de placas eletrônicas para processamento de alto desempenho; 3) o surgimento de uma nova geração de redes neurais artificiais conhecidas como Deep Learning que funcionam assustadoramente bem em situações em que os pontos 1) e 2) estão presentes.

 

2-      O que na sua visão é hoje o grande desafio da inteligência artificial?

 

Hoje o grande desafio esta no que chamamos de consciência situacional. Creio que um possível caminho para isso passe pelo aprendizado adaptativo não supervisionado. Nessa situação, por exemplo, um chatbot depois de treinado continuaria evoluindo de forma autônoma de modo a se adaptar a novas situações não previstas inicialmente.

 

3-      O senhor acredita que a inteligência artificial poderá um dia criar conhecimento?

 

Na verdade hoje, já temos IA's capazes de criar, porém, ainda com certas limitações. Como exemplo é possível citar IA's que compõe melodias de música e a geração de imagens sintéticas que não existem de fato.

 

4- O que hoje é um limitador para a evolução da inteligência artificial?

 

A comunidade científica de IA ainda está em busca dos limites das redes neurais profundas (deep learning). A quantidade de trabalhos divulgados diariamente com esse tipo de técnica ainda é muito grande e de difícil compilação.  Mas possivelmente as soluções evoluiriam ainda mais rápido com maior capacidade de processamento. Para algumas aplicações, demanda-se semanas de uma única tentativa de treinamento para se obter um resultado. 

 

5-      O que falta ao Brasil para se tornar referência neste assunto?

 

Essa é uma questão complexa. Na minha visão pessoal penso em dois fatores limitantes:

1) Inteligência Artificial demanda formação sólida dos aspirantes ao assunto nos temas de otimização e programação avançada. O treinamento de uma IA possui alto nível de parametrização cuja compreensão não é trivial. Logo, a questão vai muito além do simples uso de API's prontas.

2) A adoção de uma visão estratégica, seja por parte do governo ou das associações do setor privado. Recentemente a cidade de Montreal no Canadá lançou um plano de ações para se tornar a "meca" da inteligência artificial.  

 

6-      Sobre a área acadêmica, quais são os desafios para o futuro profissional de I.A?

 

Penso que o principal desafio para um futuro profissional de IA seja o ritmo, atualmente frenético, da evolução das soluções de IA. Desenvolver soluções e ao mesmo manter-se atualizado com as novidades que surgem quase que diariamente neste campo.

 

Anderson Soares estará presente no maior evento de Inteligencia Artificial do Brasil: A.I Summit Ribeirão Preto que será realizado dia 22 de junho:

 

https://www.datah.com.br/ai-summit-2017

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

DATA H cria empresa de Inteligência Artificial com foco em saúde.

January 17, 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes